terça-feira, 7 de agosto de 2012

One Shot 2 - Harry

Para a Filipa, espero que gostes (:
#Raquel

***


(Filipa)

Aquele momento não me saía da cabeça. Passava uma e outra vez, como se estivesse em replay. A maneira querida de como sorria para mim a toda a hora. Quando se ria das minhas piadas mesmo quando eu sabia que não tinham graça nenhuma. Porque é que ele não me saía da cabeça? Porque é que não podia esquecer o sorriso lindo dele e os seus olhos descomunais? Melhor, porque é que fugi a sete pés quando ele abriu o seu coração e me disse que me amava?

Eram quatro da manhã e o sono ainda não me tinha pegado pois passava o tempo a rever aquela noite, a pensar em melhores maneiras de reagir, como se o tempo pudesse voltar atrás.

Ouvi algo bater na minha janela. Assustei-me de imediato e levantei-me da cama de um salto. Quem é que poderia ser àquela hora? E porque não recorrera à campainha como as pessoas normais? Lentamente, aproximei-me da janela. Ouviu-se outro impacto. Parecia uma pedra a bater na janela. Abri-a e espreitei para baixo. O meu coração acelerou, parecia que o sangue deixara de chegar a todas as partes do meu corpo e o ar começava também a faltar. O Harry estava ali. Parado. Em frente da minha casa. Quer dizer, ao lado, em frente à janela do meu quarto.

- Podes descer ou vais-me obrigar a subir? – Perguntou-me. Ele não parecia chateado ou zangado, parecia apenas…magoado.

- O que queres? – Perguntei, ganhando tempo para pensar se seria boa ideia deixá-lo entrar ou não.

- Vá lá Filipa. Acho que ao menos me deves uma conversa. – O facto de ele ter razão magoava-me. Deixava-me desconfortável. Sei que não deveria ter fugido ao “eu amo-te” dele, mas fiquei demasiado assustada. Fechei a janela e fui ao andar de baixo abrir a porta da frente. Assim que entrou, tive duvidas se aquilo era boa ideia ou não. Os meus pais poderiam acordar a qualquer momento. – Porque é que me fizeste isto? – Perguntou, com os olhos postos no chão. Doía-me vê-lo assim. Eu não o queria ver mal, principalmente por minha culpa. Principalmente porque o sentimento era correspondido e ele podia nunca vir a saber por causa do meu medo tremendo que ele me pudesse trocar por uma rapariga melhor, visto que raparigas é o que não lhe falta.

(Harry)

Ela demorou imenso tempo a responder. Pareceu-me uma eternidade. Eu amava-a tanto. E quando lhe abrira o meu coração ela correra a sete pés. Estava triste, estava desiludido, por momentos cheguei a pensar que ela sentisse o mesmo por mim. Parece que a fama tem um lado mau afinal.

- Eu não queria… - Balbuciou baixinho. Cheguei-me para ela. Não a queria pressionar. Queria apenas uma explicação coerente. Porque é que me tinha feito aquilo? – Eu…fiquei com medo. Tu és tão famoso. Tens tantas raparigas atrás de ti. Porquê eu? – A resposta àquela pergunta era fácil.

- Porque tu és tu. Não és nenhuma das outras. E és tu quem eu quero.

- Eu sou banal.

- És perfeita. Para mim. – Fiz enfase no “para mim”. Queria que ela percebesse que eu não mentira quando lhe dissera que a amava, e que não fazia questão de desistir sem pelo menos tentar mais uma vez.

- Harry… - Ela olhou para o chão e eu aproximei-me mais dela. Levantei-lhe levemente o queixo com o meu polegar e fi-la olhar para mim.

- Diz-me que não sentes o mesmo. Diz-me que não gostas sempre que estás comigo. Diz-me que eu não mexo contigo.

- Eu não posso dizer isso… - Sorri ao ouvir aquilo. Afinal sempre havia esperança. Afinal ela só era insegura demais. – Tu…eu sei lá…eu tenho medo, Harry.

- Não tenhas. – Ela sorriu-me. – Sabes, no fim de um encontro eu faço sempre uma coisa. – Ela olhou-me, confusa.

- O nosso encontro foi ontem.

- Ontem não me deste tempo. – Com isto, beijei-a. Naquele momento tive a certeza que o que eu sentia era correspondido, que ela me amava tal e qual como eu a amava a ela e que não havia nada nem ninguém que nos pudesse separar.

4 comentários:

  1. Tenho um sorriso estampado na cara desde que comecei a ler o One Shot. Está simplesmente liiiiiindo, adoro, adoro, adoro. Tens muito jeito para isto :).
    PS: Se quiseres, eu posso por o teu/vosso nome num dos meus One Shots, pelo que me lembro, restam o Harry e o Louis,assim ficavamos quites (ahah, só pq me apetece). - Filipa xx

    ResponderEliminar
  2. Own, muito obrigada, a sério (:
    Podes por o meu no do Louis (raquel) e o da Filipa no do Harry se não der incomodo (:
    E estou mesmo muito contente que gostaste (:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que posso por. Ainda não acabei o do Louis, mas está lá perto. De nada, tu mereces :) - Filipa xx

      Eliminar